domingo, 1 de abril de 2012

PLANTANDO SEMENTES CONTRA A DESESPERANÇA!

De vez em quando nos cansamos, achamos que estamos malhando em ferro frio, quando, na verdade, estamos plantando sementes. Algumas germinam rapidamente; outras demoram bastante a germinar. Por isso, quando esse cansaço bate, precisamos nos revitalizarmos na fonte que nunca se esgota. Na fonte que se derramou na cruz e dela se fez manancial perene da esperança. A morte não foi capaz de secá-la, pelo contrário, a fez jorrar com a maior força que o universo já presenciou. Seja Ele sempre a nossa fonte de revitalização, contra toda desesperança.


***********

Somos de Deus, e pertencemos à família de Deus. Por que temer? Os cristãos, bem ou mal, levam avante esta consciência, no meio de muitas contradições e com difíceis fidelidades e pesadas traições, mas há sempre um grupo numeroso que insiste e nunca desiste de crer e de esperar que o sonho de Jesus pode e vai se realizar. A força não se encontra na adesão às doutrinas e na fidelidade às tradições, mas na esperança contra toda esperança e na capacidade de suscitá-la nos outros. Ao chegarmos à Galileia, onde a ressurreição de Jesus se mostrará plenamente e se completará, então deixaremos de esperar.

Então, com a ressurreição, haverá somente o amor e a festa dos libertos, dos povos, feitos todos povos de Deus, dentro de uma criação finalmente resgatada, transfigurada pelas energias do novo céu e da nova terra, feitos o templo onde nós e o Deus trindade habitaremos pelos tempos sem fim.
BOFF, Leonardo, Cristianismo, o mínimo do mínimo, Editora Vozes, 2011, Petrópolis, RJ.

*************

“Porque há esperança para a árvore, pois, mesmo estando cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus rebentos. “Se envelhecer na terra a sua raiz, e no chão morrer o seu tronco, ao cheiro das águas brotará e dará ramos como a planta nova”

Jó 14.7-9


Gazato

Nenhum comentário:

Postar um comentário